Arroz de puta rica

Arroz de carreteiro
20 de abril de 2017
Bacalhau sergipano
20 de abril de 2017

Olá Amigos! Estamos agora na Região Centro-Oeste do Brasil, no Estado de Goiás e Região do Cerrado. Falarei de um prato delicioso e muito econômico. Sem dizer que sua origem é bastante inusitada. Existem várias versões de sua origem, assim como variações da receita. Esta história é a que mais me agrada e a receita é uma das mais completas. Estou falando do Arroz de Puta Rica!

Antigamente, nas casas de ‘tolerância’ goianas, as ‘moças’ que ali trabalhavam, ao final do “expediente”, tinham, ainda, que fazer a própria comida. Faziam arroz adicionando todas as sobras que encontravam na geladeira. Com o tempo, estes ´estabelecimentos´ começaram a servir este prato aos clientes, e foi se tornando conhecido carinhosamente como Arroz de Puta Pobre.

Ocorre que, em dado momento da história, uma cafetina francesa, montou um bordel de luxo na cidade e percebeu que para não perder a clientela deveria melhorar o tão famoso prato. Assim aperfeiçoou-o incrementando pedaços de frango, costelinha, calabresa e legumes. Para a dona do bordel, o tradicional era muito pobre para o nível de seu estabelecimento, e com a quantidade de ingredientes acrescentados a sua receita, o seu prato ficou conhecido como Arroz de Puta Rica.

 

ARROZ DE PUTA RICA

6 fatias finas de toucinho defumado bacon picado;

300 g linguiça fresca cortada em rodelas;

3 coxas e sobrecoxas de frango cortadas à passarinho;

300 g de carne de sol demolhada em cubos;

300 g linguiça defumada cortada em rodelas;

6 costelinhas de porco defumadas;

6 dentes de alho amassados;

700 g de arroz agulhinha;

1,6 l de água fervente;

2 colheres de sopa de milho em conserva;

400 g de palmito em conserva picado;

150 g de azeitonas verdes picadas sem caroço;

150 g de uvas passas brancas;

150 g de ervilhas frescas sem as vagens;

Q.b. de azeite de oliva;

Q.b. de sal.

 

Leve ao fogo azeite, toucinho, linguiças, frango, a carne e deixe dourar, mexendo sempre em fogo alto. Junte a costelinha e o alho. Deixe fritar e junte o arroz, refogue bem.

Cubra com água fervente, tempere, tampe parcialmente e cozinhe em fogo brando até as carnes ficarem macias. Adicione o milho, palmito em rodelas, ervilha, azeitona, passas e misture com um garfo. Sirva em seguida.

Rendimento: 12 porções

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *